Pular para o conteúdo principal

Pra ler: A menina que roubava livros

Já vi algumas histórias sobre a época de Hitler, mas confesso que essa virou minha preferida, sei que alguns já devem ter assistido o filme mas pra mim um livro é bem mais detalhado e te faz imaginar as cenas do seu jeito. Esse é um livro que eu aconselho todos a lerem, pois, fala de amizade, amor, guerra, rivalidade e ódio em uma época onde o mundo estava sendo bombardeado, mas bem ali nasceu uma história criada por Markus Zukac e dela que eu quero contar para vocês.
O livro conta a história de Laisel, uma garota filha de mãe comunista que foi entregue a pais de criações ainda nova, ela perdeu seu irmão no caminho de trem para uma cidade chamada Molching,  e foi no velório que 'roubou' seu primeiro livro. No dia em que foi entregue aos pais de criação, Laisel nunca mais vira sua mãe, a menina viveu aventuras com seu melhor amigo Rudy e fez uma amizade com um judeu que seus pais começaram a proteger em seu porão, aprendeu a ler e escrever muito bem (com muito esforço) e sentiu na pele a fúria de um soldado alemão. Laisel amava seus novos pais e sempre que precisava de um livro, ia até a biblioteca da mulher do prefeito para 'roubar' um titulo de seu interesse, mas esse não foi o único local que ela obteve seus livros. A história é narrada pela morte que conta em detalhes o que aconteceu não só na vida de Laisel, mas de outros personagens que fizeram parte de sua vida. E sabe o que salvou Laisel? Foram as palavras.
Confesso que acompanhar a história dela foi bem viciante, eu lia todos os dias aos poucos e ficava imaginando como as pessoas sofriam naquela época, comecei a pensar que a maioria talvez só sentisse medo de ajudar os judeus pelo fato de que poderiam ser punidos por isso.
Pra resumir eu AMEI o livro! Agora só falta assistir o filme rs. Espero que tenham gostado da dica e se você já leu ou assistiu o filme, conta pra gente o que achou. 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livro: Não se apega não - Isabela Freitas + Melhores frases

Gosto demais do blog da Isabela Freitas, quem me apresentou ele foi uma amiga e quando eu soube que ela ia lança um livro fiquei muito curiosa cm o conteúdo, de início achei que fosse um dos romances que adorava ler, mas depois que terminei vi que era diferente. O livro começa com as 20 regras do desapego e só depois vem a história, achei bacana ela ter começado assim. A personagem tem as mesmas características físicas, o mesmo nome e é parecida em muitos aspectos com a autora, tanto que pareceu uma história de vida dela e não fictícia. 'Não se apega não' começa com um desabafo de uma garota que acaba um relacionamento que todos a sua volta jugavam perfeito, mas só ela sabia como estava vazia ficando com alguém que não gostava de verdade. O livro tem a característica de um diário onde a personagem Isabela conta seus dramas e escolhas depois daquele relacionamento e dá dicas de como desapegar do que não lhe serve mais. Isabela tem um melhor amigo chamado Pedro, que viaja logo a…

Penteados com trança

Quem ai gosta de tranças? \o Românticos, sofisticados ou despojados, podemos criar vários penteados com elas para diversas ocasiões. Trouxe para vocês algumas opções de penteados com tranças com algumas dicas:  Uma trança lateral na primeira foto e uma tiara de trança na segunda foto, mas a que eu mais gostei foi a trança lateral com cachos na terceira foto, ficou muito romântico! Na primeira foto: Uma trança com fios soltos que deixou o penteado mais despojado, quando for fazer é só soltar alguns fios. Na segunda foto: Cabelos para o lado e uma bela trança lateral. Na terceira foto: Trança lateral pro lado e um coque que deixou o penteado moderno.
A famosa tiara de tranças na primeira foto, ela é tendência e fica linda! Na segunda foto um penteado mais sofisticado, ótimo para noivas e festas de formatura. Na ultima foto o penteado é mais elaborado com uma trança 'soltinha' na parte de trás e cachos  presos abaixo #amei.

Gostaram das opções? Se vocês quiserem tutorial de algu…

Ombré Hair: 20 opções para inspirar

Antes de mudar meu cabelo em casa, eu pesquisei muito no google várias opções de Ombré Hair, achava todos tão lindos que ficava difícil decidir qual deles eu queria fazer, o mais importante foi procurar tons que combinassem com a minha pele, a altura das mechas para o meu tom de cabelo... Como sou parda optei por um tom de mel e adorei o resultado, mas claro que a questão da cor é pessoal ou você pode consultar um cabeleireiro que te ajude a chegar em um tom bacana pra você. Sei que muitas de vocês querem mudar o cabelo esse ano, então fiz uma seleção das imagens que busquei e também de outras para inspirar, confiram e depois me digam qual vocês escolheriam se aderissem a essa técnica: 
E ai, quem faria Ombré Hair?

Super beijo ♥